quinta-feira, 12 de março de 2009

Crise 1 Louçã 0

O que Francisco Louçã prega muito, mas não consegue, a crise dá. De acordo com a Forbes, no espaço de um ano, a riqueza acumulada dos bilionários em todo o mundo recuou de 4,4 biliões para 2,4 biliões de dólares e perdemos 332 bilionários, tendo agora no planeta apenas 793.

Daqui resulta que a queda dos activos desta "milena" de homens e mulheres é muito maior do que qualquer imposto sobre grandes fortunas algum dia iria conseguir aplicar e que a simples contracção das fortunas dos bilionários faz milagres nos índices de desigualdade. Temos hoje uma sociedade mais justa do que há um ano, com os pobres mais próximos dos ricos.

Em economia, pela mão do professor João César das Neves, aprendi que um bolo melhor dividido é um bolo mais pequeno. Neste ambiente de crise, é caso para dizer que um bolo mais pequeno é um bolo melhor dividido.

2 comentários:

Anónimo disse...

Caro JD: Seria assim se aquilo que os milionários perderam tivesse sido distribuído pelos pobres.
A realidade é que esses dólares foram queimados do sistema e não distribuídos pelos mais pobres ou menos ricos. Ou seja, a sociedade não fica mais justa apenas porque os mais ricos perderam, porque simplesmente os mais pobres estão na mesma.
Aprendes-te bem com o professor César das Neves; o problema é que parte do bolo ardeu e não foi redistribuído.
Saudações

João Fernandes disse...

Apesar do anonimato queria comentar o comentário anterior, dizendo que ainda bem que a parte do bolo em causa "ardeu" porque quando se fala em igualdade social não é possivel haver tanta diferença entre classes e se os ricos estão menos ricos, não é por isso que o mundo acaba.