terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Boa filosofia

Hoje, de manhã, durante um pequeno almoço no Ritz um presidente de uma empresa dizia-me de sua filosofia.
Na vida temos duas hipóteses: ser barco ou bóia.
Ter um rumo, um caminho, um objectivo. Por vezes, se houver uma tempestade também podemos ir ao fundo, mas navegamos.
Ou ser bóia. Nunca saímos do mesmo sítio, mas nunca vamos ao fundo.
Claro que a sua filosofia é a primeira, tal como a minha. O problema de quem passa por bóia toda a vida é que nunca teve uma ideia, um objectivo. É apenas um sobrevivente que nunca tirará partido da vida. Caladinho, sem levantar ondas, sem uma opinião, um vácuo no mundo.
Que bom ser um barco.

4 comentários:

Tarzan disse...

A analogia é muito boa. Lembrei-me logo da comparação Portugal-Espanha em termos de desenvolvimento económico (e não só). Portugal é claramente uma bóia.

Salvador da Cunha disse...

Rui,
Essa teoria, bem esgalhada, faz-me lembrar os tempos do "Semanário" em meados da década de 90. Dizia-se na altura que optara por uma estratégia de rolha: por maior que fosse a inundação no Dafundo ( e nessa altura havia-as sempre que chuvia), nem o jornal nem o RTS iriam ao fundo. A estratégia está comprovada!

Rui Calafate disse...

Caro Salvador
Lá estivemos, passámos e ninguém sabe como o Semanário lá continua.
Um abço
E um bom 2009 pessoal e profissionalmente

Azeitona disse...

Caro Rui...
Até o Titanic tinha bóias..
Espero que o teu ano tenha começado num mar de 7s.
Um bjinho.